Belvo

Vida na Belvo como Engenheira Backend

Equipe Belvo

Equipe Belvo

Compartilhar

Vida na Belvo como Engenheira Backend

A curiosidade é uma das principais características que Anisa Oshafi utiliza para se descrever. Trabalhando como Engenheira Backend na Belvo de Barcelona – e nascida na Albânia – ela aproveita a oportunidade para aprender continuamente com os outros, graças à natureza multidisciplinar da equipe, e criar um impacto positivo com seu trabalho cotidiano. 

Neste primeiro capítulo da “Vida na Belvo”, Anisa compartilha alguns de seus aspectos favoritos de trabalhar na Belvo, seu amor pela tecnologia e a importância de enfrentar seus medos.

Você pode descrever seu papel na Belvo?

Sou uma engenheira backend e trabalho na equipe responsável pela construção de ferramentas para ajudar os desenvolvedores a usar a Belvo em suas soluções de forma simples e tranquila.

O que te motiva em relação ao seu emprego? 

O que realmente me motiva é o impacto positivo que causa na vida de tantas pessoas.

Em apenas dois anos, é incrível como a ideia da Belvo de ajudar as fintechs a construírem novos serviços financeiros tomou asas e ganhou vida, já ajudando dezenas de empresas a criar essas soluções. O efeito borboleta transformou a Belvo em uma fonte de energia para outras pessoas e empresas entusiastas que usam nosso produto para criar outros produtos. Se isso não é motivador, eu não sei o que é!

Como funcionários, passamos cerca de um terço do nosso dia trabalhando, então é importante que seja algo divertido e envolvente. Acredito que encontrar sentido no nosso trabalho é muito importante e que está diretamente ligado ao engajamento e à felicidade.

engenheira backend belvo

Você sempre soube que queria uma carreira na tecnologia?

Quando eu estava terminando a escola, não tinha uma ideia clara do que queria fazer. É claro, como você pode esperar que os jovens de 18 anos saibam o que eles vão fazer com suas vidas?

Na verdade, os computadores nem sempre foram o meu forte. Quando eu era jovem, eu tinha medo de trabalhar com eles. Na escola, eu via garotos na minha classe jogando jogos de computador, usando a Internet ou as redes sociais “mais rápido” do que eu e tinha medo de não poder fazer isso. Eu simplesmente não era muito familiarizada com aquele mundo naquela época.

Durante as aulas de informática no ensino médio, fazíamos exames de digitação, e eu não estava entre os alunos mais rápidos. Contudo, decidi enfrentar o medo e a ansiedade que recebi dos computadores e desmascarei essa concepção equivocada: digitar mais rápido não tem nada a ver com ser um engenheiro de computação. Na verdade, descobri que escrever código é algo muito mais lento do que parece.

Os filmes e estereótipos nos confundem e a realidade é muito diferente. Mas, a menos que você tente as coisas, elas podem parecer impossíveis do lado de fora. 

Com o tempo, aprendi mais, ganhei mais confiança e aprendi a gostar, e até a amar, tudo isso!

O que você mais gosta no trabalho com a tecnologia?

Uma das minhas principais características como pessoa é a curiosidade. Se eu me deparo com algo novo, não fico em paz até descobrir o que é. Adoro como a informática nos dá tantas oportunidades para aprender quase tudo e de graça. Antes, precisava pesquisar em revistas e enciclopédias para conseguir respostas para as minhas dúvidas. Agora é só uma questão de segundos para obter a resposta.

Tenho um respeito tão profundo pela tecnologia e como ela melhora nossa vida para melhor. Amo a tecnologia que permanece em paz e não compromete o planeta, a natureza ou a sustentabilidade.

E quanto ao trabalho como engenheira backend na Belvo?

Eu sou um grande fã do stack de tecnologia. É uma das minhas coisas favoritas no meu trabalho. Estamos sempre adicionando novas ferramentas e estruturas que nos ajudam a desenvolver um código de boa qualidade. Compartilhamos esse conhecimento através de documentação no Notion ou através de reuniões de engenharia onde compartilhamos conhecimentos, lições, o que fazer e não fazer.

Eu pessoalmente me preocupo muito com o resultado de minhas ações. Portanto, também me sinto muito privilegiada por trabalhar em um lugar que é honesto e que respeita meus princípios pessoais.

Qual é a diferença entre Belvo e outras empresas?

Um dos aspectos chave é a natureza multidisciplinar da empresa. Se você gosta de trabalhar com pessoas de diferentes origens, culturas e mentalidades, aqui é o seu lugar.

As habilidades técnicas que você adquire são muito abrangentes e diversificadas. Na minha jornada pessoal neste último ano, fico surpresa com a quantidade de coisas novas que aprendi. Tenho que agradecer uma boa parte disso aos meus colegas de time, que estão sempre compartilhando seus conhecimentos e ajudando.

Também adoro a beleza por trás dos ambientes internacionais como o da Belvo. É algo que me torna mais aberta, mais empática em relação aos outros, e desperta minha cultura e curiosidade.

Você é mais do escritório ou do trabalho remoto?

Pessoalmente, passo uma boa parte do tempo trabalhando remotamente, no entanto, nunca me sinto sozinha. Posso sempre enviar uma mensagem do Slack aos meus colegas, e eles sempre estão abertos para esclarecer minhas dúvidas, me ajudar a resolver um problema, tomar um café virtual comigo, ou mesmo validar meu plano de implementar uma nova funcionalidade.

Acabamos de receber mais um benefício muito legal: a possibilidade de trabalhar a partir de qualquer um dos nossos escritórios na Belvo a cada seis meses. Esta é uma notícia tão emocionante para tantos de nós! Como alguns de nós nunca nos encontramos pessoalmente ainda, isto nos dá uma chance incrível de conhecer as pessoas com quem trabalhamos. Além disso, podemos aproveitar a oportunidade para viajar e experimentar novas culturas do outro lado do mundo.  

Eu trabalho em Barcelona e estou muito ansiosa pela minha primeira visita aos nossos escritórios no México e no Brasil.

O que você mais gosta sobre a cultura interna da Belvo? 

Gosto muito da cultura que encontrei aqui e tento de todo o coração agregar ao time. Somos todos uma equipe e uma família que compartilha valores semelhantes.

Eu gosto de aprender com os outros e me sinto realizada quando posso compartilhar com outros belvoers alguma coisa que talvez eles não conheçam.

E aqui, todo mundo sabe algo que outros talvez não saibam, e ninguém sabe tudo. Este é um fato tão simples, mas às vezes temos a tendência de esquecer. Você sempre pode perguntar algo e alguém responderá, mesmo que mais tarde caso a pessoa esteja ocupada no momento. Além disso, um lema que temos na Belvo é que “não existem perguntas estúpidas”. Você pode fazer perguntas honestas, sejam elas técnicas ou relacionadas ao negócio.

Eu também gosto muito da transparência sobre o que está acontecendo com outros aspectos da empresa. Durante a reunião de all-hands compartilhamos os destaques mais importantes da semana, e é gratificante ouvir as realizações, juntamente com os aprendizados. 

Há uma energia incrível na empresa, e todos são igualmente importantes: todos nós respeitamos o trabalho uns dos outros. Destacamos os eventos mais importantes, especialmente o que correu bem e o que não correu. É igualmente importante ter em mente as coisas positivas e ser realista que sempre há muito espaço para melhorias.

Finalmente, quem é alguém que te inspira? 

Minha mãe é minha super-heroína. Ela vem de um passado muito humilde – uma guerreira, uma pessoa com um grande coração que trabalhou muito durante toda a sua vida e continua a fazer isso e se superar. Ela sempre me ajudou a me tornar uma versão melhor de mim mesma, e eu sou muito grata por seu exemplo. 

O nome dela significa “boa sorte” em albanês e ela é exatamente isso. Minha mãe pode não ser bem sucedida na definição convencional de sucesso. Mas com o traço de perseverança, (quase) tudo é possível! Não precisamos ser perfeitos, e realmente não devemos buscar a perfeição, pois ela não existe. 

A todos os heróis invisíveis, obrigado por tornarem nossa sociedade melhor!

Junte-se ao time!

Estamos contratando! Se você quiser se juntar a nós, dê uma olhada nas vagas abertas.

Compartilhar

Mal podemos esperar para ouvir suas ideias!